Andradina

MATADOURO: PREFEITURA VENDEU, MAS NÃO QUER ENTREGAR ÁREA DAS LAGOAS

Atitude do prefeito Mário Celso Lopes, no mínimo, vai retardar o funcionamento do Frigorífico 3 D, ao lado do Termas Acqualinda, e que já está quase pronto.
ANDRADINA- Tudo que o setor privado e investidor espera do setor público, é a segurança no cumprimento das leis e a estabilidade das regras e normas para o cumprimento dos projetos.
Não é isso que a Prefeitura de Andradina vem fazendo com os empresários que adquiriram por aproximadamente R$ 700 mil, o direito de explorar por contrato as instalações do antigo “Matadouro Municipal” por um período de 20 anos.
Na gestão de Tamiko Inoue, em 2017, o Matadouro foi colocado à venda. Tanto na lei 3.389/2017 quanto no Processo Licitatório que veio em seguida, estava incluído o ítem “sistema de tratamento de resíduos, com 3 lagoas que apresentam assoreamento”. Nossa reportagem teve acesso aos documentos que confirmam essa situação absurda.
Nessa época, Gentil Viscardi era diretor da Associação dos Açogueiros de Andradina, e por isso ele encaminhou um pedido de informação à Prefeitura que acabou confirmando: a área onde ficavam as 3 lagoas de tratamento de esgoto não faziam parte do imóvel colocado à venda na licitação.
Mas considerando que sem essa área anexa não haveria autorização da CETESB para operação do novo frigorífico, o que impediria o cumprimento do contrato que era exatamente a exploração do matadouro, a Prefeitura, na mesma resposta ao comerciante, informou que a área onde ficavam as lagoas seria disponibilizada ao comprador através de “concessão de uso”, ou seja, separado do contrato de venda, mas igualmente para exploração pelos mesmos 20 anos.
MÁRIO CELSO QUER O TERRENO DE VOLTA
O prefeito Mário Celso Lopes já conseguiu na Justiça de Andradina, liminar para que a área onde ficavam as lagoas de esgoto, retornem para o domínio municipal. Ele alega que os prazos para funcionamento foram prorrogados por 3 vezes e que mesmo assim a área estava sem utilidade.
Os empreendedores informaram que as autorizações da CESTESB dependem da conclusão das obras do frigorífico que poderia ser inaugurado no primeiro trimestre deste ano, gerando imediatamente 150 empregos. No entanto o empresário Cilso Silvano de Souza, diretor do 3D é mais uma vez atingido pela insegurança da Prefeitura de Andradina e que agora, sob comando do prefeito Mário Celso Lopes, vem com a coincidência de ser diretamente beneficiado no seu empreendimento do Acqualinda, que fica ao lado da mesma área cuja reintegração de posse ele obteve na Justiça, ignorando e omitindo que o frigorífico está quase pronto. Na prática, essas contraditórias atitudes do Prefeito, ferem o objeto da privatização do Matadouro que deveria ser de manter o abate para beneficiar o mercado interno ( Andradina ).

 

Tags